segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

CONSELHEIRO CRISTÃO DA INGLATERRA DEMITIDO POR SE OPOR A PARCERIAS DE MESMO SEXO

por Hilary White

LONDRES, Inglaterra, 30 de novembro de 2009 (Notícias Pró-Família) — Um conselheiro cristão de questões matrimoniais na Inglaterra juntou-se às crescentes fileiras de homens e mulheres na Inglaterra que foram demitidos por suas convicções cristãs.

Gary McFarlane, um antigo advogado e conselheiro de tempo parcial de 48 anos que trabalhava para uma instituição beneficente voltada para aconselhamento de relacionamentos, foi demitido quando se recusou a sancionar relacionamentos de mesmo sexo como equivalentes dos relacionamentos dos casais heterossexuais.

McFarlane perdeu sua chance de recorrer no Tribunal de Apelação Trabalhista em que ele afirmou demissão por injusta causa e discriminação contrária às Normas de Igualdade (Religião e Convicção) Trabalhista de 2003.

McFarlane disse que crê que a Bíblia ensina que a prática sexual de mesmo sexo é imoral e por isso ele nada deveria fazer para apoiá-la. Ele frisou que ele não tinha objeção a outros na instituição beneficente, Relate, que davam aconselhamento para parceiros de mesmo sexo, mas que para ele era um assunto de consciência. Um tribunal do trabalho decidiu em janeiro que ele havia sido demitido de forma errada pela Relate, mas não havia sido vítima de discriminação religiosa ou demissão por injusta causa.

McFarlane disse: “Essa decisão é um aviso claro para as pessoas de consciência nesta nação de que como conseqüência de 12 anos de governo trabalhista [socialista], a elite britânica não mais valoriza os direitos democráticos de seus cidadãos de respeitarem a consciência como um assunto de princípio. A sociedade fica pior quando não permite que as pessoas de consciência exerçam direitos legítimos”.

Ativistas de direitos humanos estão observando que na Inglaterra os cristãos que trabalham em qualquer função nas profissões de assistência aos outros estão cada vez mais vulneráveis à importunação e perdas de emprego quando suas convicções entram em conflito com a ideologia homossexual.

O recurso legal de McFarlane teve o apoio do Centro Legal Cristão, cuja diretora, Andrea Minichiello Williams, disse: “O ponto fundamental seriamente preocupante neste caso, que o tribunal recusou aceitar, é que para que a convicção religiosa seja protegida é necessário sustentar o direito de manifestar essa convicção”.
Essa decisão legal, disse ela, “excluirá qualquer expressão de convicções de consciência”.

“Repetidas vezes nos tribunais britânicos vemos que a liberdade de religião (Artigo 9 da Convenção Européia dos Direitos Humanos) não oferece nenhuma proteção aos cristãos e outras pessoas de fé com consciência”, disse Andrea.

Líderes religiosos da Inglaterra estão cada vez mais alertando que os cristãos e outros religiosos estão sendo “privados de seus direitos como cidadãos” na esfera pública. O Bispo Patrick O’Donoghue, bispo emérito de Lancaster, disse recentemente: “Até pouco tempo atrás, eu teria incentivado os jovens católicos a se envolverem no processo político… mas vamos falar a verdade: a voz católica está sendo bem-vinda na política britânica?”

Na semana passada, a declaração do bispo foi repetida pelo ator veterano britânico David Suchet, famoso por sua personificação do detetive Hercule Poirot, de Agatha Christie. Ele disse: “O Cristianismo está sendo marginalizado na Inglaterra”. Suchet disse que essa situação está ocorrendo porque os cristãos deixaram de defender suas convicções por medo de ofender os outros.

Ele disse numa entrevista à revista Woman’s Weekly: “Não lhe direi o nome disso, mas o governo recentemente recusou conceder verbas para uma instituição beneficente para a qual trabalho, pois é uma instituição cristã, muito embora tivesse recebido verbas governamentais por vários anos”.

“Não me entenda mal”, disse Suchet. “Temos de abraçar todas as religiões e não marginalizar nenhuma. Mas parecemos mais preocupados em marginalizar o Cristianismo, e não ofender outras religiões. Estamos em perigo de perder a importância da fé cristã em nosso próprio país”.

Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com

Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com

Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesitenews.com/ldn/2009/nov/09113007.html

Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família o LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

HOMOSSEXUALISMO ALÉM DE SER UMA PERVERSÃO MORAL, É ANTES DE TUDO UM CRIME CONTRA A NATUREZA HUMANA.

Homossexualismo além de ser uma PERVERSÃO MORAL, é antes de tudo um CRIME contra a natureza humana. CASAMENTO GAY - O Antigo Testamento considera o homossexualismo não somente como uma ofensa criminosa, mas também como uma ofensa capital, merecedora de morte escrito por VICENT CHEUNG - Presidente da Reformation Ministries International [Ministério Reformado Internacional]. Ele é o autor de mais de vinte livros e centenas de palestras sobre uma vasta gama de tópicos na teologia, filosofia, apologética e espiritualidade. Através dos seus livros e palestras, ele está treinando cristãos para entender, proclamar, defender e praticar a cosmovisão bíblica como um sistema de pensamento compreensivo e coerente, revelado por Deus na Escritura. Ele e sua esposa, Denise, residem em Boston, Massachusetts. http://www.rmiweb.org/http://www.monergismo.com/textos/homossexualismo/casamento_gay_cheung.htm
*
Casamento Gay

por

Vincent Cheung

Casamento “gay”, certamente, significa casamento feliz [Nota do tradutor: no inglês, a palavra gay pode significar alegre]. Contudo, o debate que está acontecendo quase debaixo da rua de onde estou digitando esta mensagem, é sobre casamento homossexual. Talvez no futuro eu escreva sobre o homossexualismo com detalhes, seja num livro ou num artigo. Aqui explicarei somente a direção geral do meu pensamento sobre este assunto.

Até mesmo muitos cristãos que são contra o casamento homossexual, são ávidos em insistir que eles não querem discriminar os homossexuais e, portanto, eles não têm problemas com a “união civil”. Mas eu não faço esta concessão tão prontamente.

Sodomia tem sido uma ofensa criminosa em alguns Estados. Alguns de vocês provavelmente ouviram como policiais capturaram dois homens homossexuais no ato de sodomia no Texas, e lhes acusaram de sodomia. Os homens foram absolvidos porque a corte disse que a lei não deveria interferir em atos pessoais e consensuais entre adultos. Eu não estou familiarizado com os detalhes do caso, mas os detalhes não são importantes –– meu ponto é que o homossexualismo é tecnicamente ainda um crime em alguns lugares, e dizer que o homossexualismo deveria ser considerado um crime não seria inteiramente novidade.

O Antigo Testamento considera o homossexualismo não somente como uma ofensa criminosa, mas também como uma ofensa capital, merecedora de morte. Eu concordo com esta categorização e com esta punição, e há pelos menos uns poucos outros teólogos que também concordam com isto. Isto é apenas dizer que estamos de acordo com a Bíblia sobre o assunto. Assim, os cristãos não deveriam discutir tão apressadamente o casamento e a união civil entre homossexuais. O que eu quero discutir com o incrédulo é, em primeiro lugar, o porquê o homossexualismo não é um crime.

É porque ele é um ato ou um relacionamento entre dois adultos em consentimento? Primeiro, o que é um adulto? O Estado define arbitrariamente o adulto, de forma que uma pessoa de 17 anos de idade não conta. Segundo, por que o ato ou o relacionamento é permitido, se for entre adultos em consentimento? Isto é, antes de mais nada, por que a premissa é verdadeira? Terceiro, visto que todos os argumentos devem, no final das contas, escalar ao nível pressuposicional, devo perguntar finalmente se o ato ou relacionamento tem ou não o consentimento de Deus.

É porque o ato ou relacionamento não fere ninguém? Primeiro, qual é a definição de “ferir”? Se eu disser que o homossexualismo me causa nojo e tira o meu apetite, e, assim, que perco uma degustação perfeitamente deliciosa das coxas de galinha que minha esposa preparou para mim, isto não conta? Por que ou por que não? Ele me “fere” num sentido, não fere? Se ele rouba meu apetite, desperdiça o tempo da minha esposa e desaponta as coxas de galinhas que esperaram tanto tempo no forno, e tudo isto não conta como um “ferir”, então, sobre que tipo de ferir vocês estão falando? Eles devem definir e então defender a definição. Segundo, por que o ato ou o relacionamento deveria ser permitido, conquanto que ele não “fira” alguém? O que faz disto o padrão? E, este é o único padrão de moralidade, ou este é o único assunto para se determinar se o homossexualismo é certo ou errado? Por que ou por que não? Nós poderíamos continuar e continuar, mas como em qualquer outro assunto, o incrédulo não pode dar um só passo além do que lhe permitimos, visto que ele não tem justificativa para nenhum dos passos em seu processo de raciocínio.

Novamente, minha posição não é apenas que os homossexuais não devem se casar, mas que o homossexualismo é um crime, assim como o assassinato ou roubo, de forma que mesmo antes de considerar a união civil, devemos considerar o punir ou não aos homossexuais, com as possíveis punições, abrangendo desde a prisão à execução. Moralmente falando, a união civil e o casamento não deveriam nem sequer aparecer na lista de opções. Mesmo que a moralidade bíblica não requerisse castigo ou execução para o homossexualismo, certamente nenhum cristão deveria argumentar que os homossexuais têm o direito de ter união civil. Mas parece que a maioria dos cristãos não está suficientemente incomodada ou desgostosa com o homossexualismo.

Assim, por que o homossexualismo não é um crime? Por quê? Se eu permitir que a Bíblia defina o que é um crime e o que não é um crime, então, como eu posso não definir o homossexualismo como um crime? Mas, uma vez que alguém perguntar o porquê devo me submeter à definição da Bíblia, então, devemos ir além de uma confrontação sobre o homossexualismo somente, e entrar numa confrontação pressuposicional concernente às nossas diferentes cosmovisões. Assim, um debate ainda mais fundamental e produtivo poderá começar, e é um debate que podemos e devemos ganhar sempre.

Assim como em outros assuntos relacionados à apologética, os cristãos tendem a conceder muito terreno antes de traçar a linha delimitatória e permanecer firme. Assim, vigiem a si mesmos quando conversarem com incrédulos. Não conceda terreno nem permita premissas que você não tenha que conceder ou permitir. Embora as leis da nação possam não mudar para refletir o padrão bíblico, quando diz respeito a debates intelectuais sobre o assunto, não precisamos abrir mão de nada.

LEITURA RECOMENDADA:

Vincent Cheung, Ultimate Questions
Vincent Cheung, Presuppositional Confrontations
Vincent Cheung, Apologetics in Conversation
Vincent Cheung, The Sermon on the Mount
Vincent Cheung, On Good and Evil
http://www.rmiweb.org

Greg Bahnsen, “In the Shadow of Sodom: Does the Bible Really Say What We Thought About Homosexuality?”
http://www.cmfnow.com/articles/pe182.htm


Gordon Clark, Essays on Ethics and Politics
http://www.trinityfoundation.org

John Murray, Principles of Conduct

--------------------------------------------------------------------------------

Nota sobre o autor: Vincent Cheung é o presidente da Reformation Ministries International [Ministério Reformado Internacional]. Ele é o autor de mais de vinte livros e centenas de palestras sobre uma vasta gama de tópicos na teologia, filosofia, apologética e espiritualidade. Através dos seus livros e palestras, ele está treinando cristãos para entender, proclamar, defender e praticar a cosmovisão bíblica como um sistema de pensamento compreensivo e coerente, revelado por Deus na Escritura. Ele e sua esposa, Denise, residem em Boston, Massachusetts. http://www.rmiweb.org/

--------------------------------------------------------------------------------

Traduzido por: Felipe Sabino de Araújo Neto
Cuiabá-MT, 28 de Março de 2005.

--------------------------------------------------------------------------------

http://www.monergismo.com/

Este site da web é uma realização de
Felipe Sabino de Araújo Neto®
Proclamando o Evangelho Genuíno de CRISTO JESUS, que é o poder de DEUS para salvação de todo aquele que crê.

TOPO DA PÁGINA

Estamos às ordens para comentários e sugestões.

Livros Recomendados

Recomendamos os sites abaixo:

Academia Calvínia/Arquivo Spurgeon/ Arthur Pink / IPCB / Solano Portela /Textos da reforma / Thirdmill
Editora Cultura Cristã /Editora Fiel / Editora Os Puritanos / Editora PES / Editora Vida Nova

IRMÃ SABRINA - AJUDANDO CRISTÃOS A PENSAR DE FORMA CRISTÃ SOBRE O HOMOSSEXUALISMO

Irmã Sabrina – Desculpe-me a demora por responder o seu comentário. Precisei ler diversas vezes o seu comentário, analisar e mais o link sugerido pelo pastor e amigo Anésio, fora o artigo, tinha mais os comentários do respectivo texto.

Primeiramente estejamos orando para o SENHOR ETERNO E ABSOLUTO (Gênesis 1:1; João 1:1-3) nos ajude a termos uma mente bíblica e cristã neste mundo “jaz no maligno” (1 João 5.19) – “relativista moral e ético” e “atitudes de desprezos aos absolutos divinos” (2 Coríntios 10.5; Romanos 1.28); e o entendimento e discernimento espiritual de que as pessoas “nascem mortas espiritualmente” (Efésios 2.1) e vivem “cegas, não podem crer e são conservadas na escuridão pelo deus deste mundo” (2 Coríntios 4.4) e “todos estão afastados da presença gloriosa de Deus” (Romanos 3.23) e somente através do milagre divino do novo nascimento, regeneração e discipulado que podemos ver a Glória de Deus (João 3:1-21).

É o milagre do Monergismo (regeneração monergística) é a benção redentora adquirida por Cristo para aqueles que o Pai lhe deu (1Pe 1.3; Jo 6.37-39). Ela comunica aquele poder na alma caída pela qual a pessoa que deve ser salva é eficazmente capacitada a responder ao chamado do evangelho (Jo 1.13). Ela é aquele poder sobrenatural de Deus somente pelo qual nos é concedida a capacidade espiritual para cumprir as condições do pacto da graça; isto é, para apreender o Redentor por uma fé viva, para se achegar aos termos da salvação, se arrepender dos ídolos e amar a Deus e o Mediador supremamente. O Espírito Santo, ao vivificar a alma, misericordiosamente capacita e inclina o eleito de Deus ao exercício espiritual da fé em Jesus Cristo. Este processo é o meio pelo qual o Espírito nos traz à viva união com Ele. - http://www.monergismo.net.br/?secao=monergismo

No artigo “Uma Perspectiva Cristã sobre a Homossexualidade” do Prof. Dr. Valdeci da Silva Santos, teólogo evangélico-reformado e pastor da Igreja Evangélica Suíça em São Paulo aponta cinco pressuposições básicas para uma análise genuinamente cristã da homossexualidade.
1). Ainda que se aceite o ensino bíblico contrário às práticas homossexuais, não se devem desumanizar as pessoas envolvidas, estigmatizando-as como se fossem menos que seres humanos. Os homossexuais são como bem colocou J.R. W. Stott, “apenas pessoas humanas feitas à imagem e semelhança de Deus, ainda que caídas, com toda a glória e tragédia que este paradoxo possa implicar”. Ainda que essa imagem tenha sido desfigura pelo pecado, ninguém deixa de possuí-la.
2). A atitude dos cristãos ao examinarem o homossexualismo deve ser a de pecadores redimidos pela graça de Deus e não a de fariseus que não admitem lutas contra qualquer forma de tentação sexual. Nesse sentido, deve-se ainda considerar que todos foram afetados pela queda, e o homossexualismo não é o único desvio pecaminoso que envolve a sexualidade humana. Deve haver distinção entre as transgressões sexuais, como o adultério, a fornicação, a prostituição e o sexo solitário, e as distorções sexuais, como o homossexualismo, a bestialidade, o incesto, a necrofilia e outros. É mister, porém deixar claro que o homossexualismo procede do mesmo coração que gera ganância, inveja, desentendimento, desobediência aos pais e difamação. (Rm 1.29-32). A doutrina bíblica da queda assegura que os filhos de Adão foram integralmente afetados pelo pecado, inclusive na área sexual.
3). Deve-se lembrar que a redenção efetuada pelo Deus gracioso tem em vista a restauração integral do ser humano, inclusive os aspectos distorcidos de sua sexualidade.
4). A Bíblia ensina que a sexualidade é um dom de Deus, que deve, após a queda, ser redimido para cumprir o propósito divino.
5). E, finalmente, os cristãos devem considerar que a fonte suprema de autoridade é a revelação de Deus como registrada nas Escrituras Sagradas. Logo, a compreensão e cosmovisão cristãs da sexualidade devem estar solidamente embasadas na Bíblia.
Irmã Sabrina - Toda criação (doutrina da criação), tudo que Deus fizera, era muito bom (Gênesis 1.31). O homem (macho e fêmea) foi FORMADO por Deus (Gênesis 2.8; 2.20-25), e recebeu o seu chamado, sua primeira responsabilidade de ordenar a sua vida por princípios e leis divinas (teonomia) e ordenar o mundo de Deus com os mesmos princípios e leis.

O homem tem a responsabilidade da COMISSÃO CULTURAL, ou melhor, cultivar e guardar o jardim (Gn. 2.15). Deus criou o homem e o jardim. Deus colocou o homem no jardim. O mundo é o jardim de Deus. O homem será cobrado no dia do julgamento final sobre a sua responsabilidade de CULTIVAR e GUARDAR o jardim, apesar de estar colhendo o que semeia já.

Irmã Sabrina - Infelizmente, a atitude do homem de ser “independente do Deus Criador” e consequentemente-simultaneamente a “transformação do EU como deus absoluto”’ que é a essência do pecado, deformou e tem deformado o homem.

O homem foi DEFORMADO pelo pecado na sua “personalidade”, “autotranscendência”, “inteligência” (a capacidade da razão e do conhecimento), “moralidade” (a capacidade de reconhecer e compreender o bem e o mal), “senso gregário” (capacidade social – nossa característica, anseio fundamental e necessidade por companheirismo humano, de comunidade, em especial representado pelo aspecto “macho” e “fêmea” - Gênesis - 2.20-25) e “criatividade” (a capacidade de imaginar coisas novas ou de conferir um novo significado a coisas antigas) .

A nossa personalidade, autotranscendência, inteligência, moralidade, senso gregário e criatividade foram afetados pelo pecado. Portanto, o pecado não é “apenas errar o alvo”, pecado é o salário (recompensa) da morte; quem pratica o pecado é recompensado com o “presente” da morte; o pecado (independência do Deus Criador e a transformação do EU como deus absoluto) produziu a morte física e a morte espiritual. O pecado (doutrina da queda) é o maior câncer e enfermidade da raça humana. (Romanos 6.23). E a partir da QUEDA do homem ou deformações da personalidade, autotranscendência, inteligência, moralidade, senso gregário e criatividade que o homem tem transformado o JARDIM DE DEUS em favela.

Encontramos em Gênesis - 3.1-24 o relato da queda do homem, primeiro homicídio (Gn. 4.8) e o homossexualismo como abomináveis ao SENHOR (Deuteronômio 23.18; I Coríntios 6.9; I Timóteo 1.10).


Os DEZ MANDAMENTOS DE DEUS (Êxodo 20:1-17; 34.28; 38.21; 40.3; Deuteronômio 4.13; 10.4) não são leis apenas para as igrejas ou cristãos, mas, são mandamentos sine qua non para a sustentabilidade de qualquer sociedade e vida humana com o mínimo de qualidade e civilidade. Quando rejeitamos as leis e os mandamentos de Deus estabelecidos para CULTIVAR e GUARDAR o jardim, sofremos consequências como criaturas e filhos desobedientes e apesar dos milhares artigos nos códigos (civil, penal, constitucional, tributário, etc..) não dá conta dos impactos nefastos e maldição da quebra dos mandamentos de Deus em nossas vidas pessoais e vida em sociedade.

John R. W. Stott, uns dos maiores comentarista bíblico reformado do século XX afirma:

“Desde que a ordem (monogamia heterossexual) foi estabelecida pela criação, não pela cultura, sua validade é permanente e universal. Não pode haver “liberação” das normas criadas por Deus; a verdadeira liberação é encontrada em sua aceitação”, grifo do Prof. Luis Cavalcante.

É importante salientar que as Sagradas Escrituras além de condenar o HOMOSSEXUALISMO, condena o adultério (Ex. 20.14), fornicação (Dt. 22.23-30), bestialidade (Dt. 27.21), incesto (Ex. 20.11-12 e 20), prostituição (Gl. 5.19) e outros, mas, o homossexualismo por causar uma perversão tal na imagem e semelhança de Deus que era necessário aplicar a Pena Capital aos homossexuais no antigo testamento.

CASAMENTO GAY - O Antigo Testamento considera o homossexualismo não somente como uma ofensa criminosa, mas também como uma ofensa capital, merecedora de morte. VICENT CHEUNG - Presidente da Reformation Ministries International [Ministério Reformado Internacional]. Ele é o autor de mais de vinte livros e centenas de palestras sobre uma vasta gama de tópicos na teologia, filosofia, apologética e espiritualidade. Através dos seus livros e palestras, ele está treinando cristãos para entender, proclamar, defender e praticar a cosmovisão bíblica como um sistema de pensamento compreensivo e coerente, revelado por Deus na Escritura. Ele e sua esposa, Denise, residem em Boston, Massachusetts. http://www.rmiweb.org/http://www.monergismo.com/textos/homossexualismo/casamento_gay_cheung.htm

Homossexualismo: Uma Análise Bíblica - A condenação bíblica da homossexualidade é muito clara e bastante forte. Deus aborrece, odeia e detesta completamente o comportamento homossexual.
http://www.monergismo.com/textos/homossexualismo/homossexualismo_schwertley.htm

Aprofundamento do texto bíblico 1 Coríntios 6:9-11 que CONDENA toda prática homossexual - http://luis-cavalcante.blogspot.com/2009/12/questao-homossexual-e-fe-crista.html

As conseqüências para os filhos quando os pais são negligentes
http://psicologiareformacional.blogspot.com/2009/12/importancia-de-disciplinar-os-filhos.html

Salmo 42.7 - Um abismo chama outro abismo (...). A legalização do casamento gay ou legalização do crime homossexual, além de várias maldições espirituais e sociais para a família e sociedade, trará outros abismos e uns deles já começou, a defesa da pedofilia – Maiores informações: http://pedofilianauniversidade.blogspot.com



Irmã Sabrina – A nossa mente e preocupação deve ser nossa obediência a Palavra de Deus e não aos homens ou neste caso aos “amigos gays”. Atos 5.29 - Então, Pedro e os demais apóstolos afirmaram: Antes, importa obedecer a Deus do que aos homens.

Nenhuma lei humana pode ir contra a Lei de Deus. A Lei de Deus é o padrão para todas as leis humanas. Infelizmente, as leis humanas brasileiras com o seu direito (e direitos humanos), extremamente relativista e imoral, é profundamente positivista, anti direito natural e estruturado no sofisma do naturalismo científico. Leis para legalizar o casamento gay, divórcio, aborto, etc... são leis humanas que estão na contra mão das Leis de Deus que resultará em apocalipse 21:8 e 22.15.

Precisamos urgente de um avivamento, reavivamento e que o julgamento comece logo na casa de Deus e que Deus tenha misericórdia de mim (miserável pecador), por nós cristãos, pela sua igreja (1 Pedro 4.17).

Em CRISTO JESUS, somos alcançados pela sua redenção e graça. Em JESUS CRISTO por intermédio do ESPÍRITO SANTO somos REFORMADOS para reformar o mundo para a Glória de Deus.

Precisando conversar e aprimorando o debate coloco o meu skype a disposição – prof.luiscavalcante


ALGUNS DOS TEXTOS BÍBLICOS CITADOS:

- Gênesis 1.1 - No princípio, criou Deus os céus e a terra. (ARA)

- João 1.1 - No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. / 1.2 - Ele estava no princípio com Deus. / 1.3 - Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez. (ARA)


- I João - 5.19 Sabemos que somos de Deus e que o mundo todo está debaixo do poder do Maligno. (NTLH)

- 2 Coríntios 10.5 e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo, (ARA)

- Romanos 1.28 - E, como não querem saber do verdadeiro conhecimento a respeito de Deus, ele entregou os seres humanos aos seus maus pensamentos, de modo que eles fazem o que não devem. (NTLH)

- 2 Coríntios 10.4 - Porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus, para destruir fortalezas, anulando nós sofismas / 10.5 e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo, (ARA)

- Efésios - 2.1 Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados,

- 2 Coríntios 4.4 - Eles não podem crer, pois o deus deste mundo conservou a mente deles na escuridão. Ele não os deixa ver a luz que brilha sobre eles, a luz que vem da boa notícia a respeito da glória de Cristo, o qual nos mostra como Deus realmente é. (NTLH)

- Romanos 3.23 - Todos pecaram e estão afastados da presença gloriosa de Deus. (NTLH)

- Romanos 6.23 - porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor. (NTLH)

- Gênesis 1.31 - Viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era muito bom. Houve tarde e manhã, o sexto dia. (ARA)

- Gênesis 2.8 E plantou o SENHOR Deus um jardim no Éden, na direção do Oriente, e pôs nele o homem que havia formado . (ARA)

- Gênesis - 2.20 - Deu nome o homem a todos os animais domésticos, às aves dos céus e a todos os animais selváticos; para o homem, todavia, não se achava uma auxiliadora que lhe fosse idônea. / 2.21 - Então, o SENHOR Deus fez cair pesado sono sobre o homem, e este adormeceu; tomou uma das suas costelas e fechou o lugar com carne. / 2.22 - E a costela que o SENHOR Deus tomara ao homem, transformou-a numa mulher e lha trouxe. / 2.23 - E disse o homem: Esta, afinal, é osso dos meus ossos e carne da minha carne; chamar-se-á varoa, porquanto do varão foi tomada. / 2.24 - Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne. / 2.25 - Ora, um e outro, o homem e sua mulher, estavam nus e não se envergonhavam.

- 2.15 Tomou, pois, o SENHOR Deus ao homem e o colocou no jardim do Éden para o cultivar e o guardar. (ARA)

- Gênesis 4.8 - Disse Caim a Abel, seu irmão: Vamos ao campo. Estando eles no campo, sucedeu que se levantou Caim contra Abel, seu irmão, e o matou.

- 1 Timóteo 1.10 - impuros, sodomitas, raptores de homens, mentirosos, perjuros e para tudo quanto se opõe à sã doutrina, (ARA)

- 1 Coríntios 6.9 - Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, (ARA)

- Deuteronômio 23.18 - Não trarás salário de prostituição nem preço de sodomita à Casa do SENHOR, teu Deus, por qualquer voto; porque uma e outra coisa são igualmente abomináveis ao SENHOR, teu Deus. (ARA)
- Apocalipse 21.8 - Quanto, porém, aos covardes, aos incrédulos, aos abomináveis, aos assassinos, aos impuros, aos feiticeiros, aos idólatras e a todos os mentirosos, a parte que lhes cabe será no lago que arde com fogo e enxofre, a saber, a segunda morte.

- Apocalipse 22.15 - Fora ficam os cães, os feiticeiros, os impuros, os assassinos, os idólatras e todo aquele que ama e pratica a mentira.

- I Pedro 4.17 - Porque a ocasião de começar o juízo pela casa de Deus é chegada; ora, se primeiro vem por nós, qual será o fim daqueles que não obedecem ao evangelho de Deus?

Prof. Luis Cavalcante - http://luis-cavalcante.blogspot.com

A QUESTÃO HOMOSSEXUAL E A FÉ CRISTÃ CONFORME O TEXTO DE 1 CORÍNTIOS 6.9-11 por Altair Germano

“Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus. Tais fostes alguns de vós; mas vós vos lavastes, mas fostes santificados, mas fostes justificados em o nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus.” (1 Co 6.9-11)

No sentido de buscar fundamentos para a causa gay, alguns ativistas estão tentando encontrar na Bíblia apoio para a prática homossexual, inclusive, reportando-se ao texto original.

Através de uma análise exegética não tendenciosa de 1 Co 6.9-11, pode-se perceber que os seus argumentos não se sustentam à luz da Palavra de Deus.

Três termos merecem destaque no texto:

1 - O adjetivo pronominal, nominativo, masculino, plural μαλακοι (malakoí)

Nos principais léxicos podemos encontrar as seguintes definições para o termo grego malakoí;

“Suave, macio ao toque, delicado [...]; um meio de luxúria contrário à natureza, efeminado.” (MULTON, Léxico grego-analítico, Cultura Cristã, 2007, p. 269);

“Efeminado, um termo técnico para o parceiro passivo em relações homossexuais.” (RIENECKER e ROGERS, Chave línguística do N.T. grego, Vida Nova, 1995, p. 297);

“Macio, roupa fina, mole, efeminado (de um homem que submete seu corpo à concupiscência desnatural).” (TAYLOR, Dicionário do N.T. grego, JUERP, 1991, p. 131)

"Tornar-se fraco, mole. 1. adj.: mole, macio: Lc 7.25; 2. subst.: a. neut. pl.: vestes macias, luxuosas: Mt 11.8; b. masc. pl.: efeminado: 1 Co 6, 9." (RUSCONI, Dicionário do Grego do Novo Testamento, Paulus, 2003, p. 294)

"Suave, suave ao toque" (em latim, mollis; em português, "molificar, emoliente"), é usado para descrever: (a) roupas (Mt 11.8, duas vezes, "finas", ARA; Lc 7.25, "delicadas"); (b) metaforicamente, num sentido ruim, diz respeito a "efeminados" (1 Co 6.10), não simplesmente acerca de um homem que pratica formas lascívia, mas, a pessoas em geral, que são culpadas do hábito dos pecados da carne, voluptuoso" (VINE; UNGER; WHITE JR., Dicionário VINE, CPAD, 2003, p. 583)

"Nos autores clássicos, o termo (malakia) originalmente significava "maciez", mas também veio a ser usado para homens efeminados. Nos escritores médicos, descrevia "fraqueza" ou "doença" generalizada. O uso grego posterior o vinculava com nosos, "enfermidade", para indicar a doença do corpo". (COENEN; BROWN, Dicionário Internacional de Teologia do Novo Testamento, Vida Nova, 2000, p. 884)

"Mole, macio, suave (Mt 18.18; Lc 7.25); efeminado (1 Co 6.9)." (GINGRICH; DANKER, Léxico do N.T. Grego/Português, Vida Nova, 1984, p. 129)

As melhores versões da Bíblia em português traduziram malakoi da seguinte maneira;

- Almeida Revista e Corrigida: efeminados
- Almeida Revista e Atualizada: efeminados
- Nova Versão Internacional: homossexuais passivos
- Nova Tradução na Linguagem de Hoje: homossexuais
- Bíblia de Jerusalém: efeminados

2 - O substantivo nominativo, masculino, plural αρσενοκοιται (arsenokoitai)

Observe as definições para o termo:

“Homossexual masculino.” (BROWN e COENEN, Dicionário Internacional de Teologia do N.T, Vida Nova, p. 971)

“Um homem que tem ralações sexuais com outro homem, homossexual.” (RIENECKER e ROGERS, Chave línguística do N.T. grego, Vida Nova, 1995)

"Alguém que se deita com um macho, sodomita (1 Co 6.9; 1 Tm 1.10)." (MOULTON, Léxico Grego Analítico, Cultura Cristã, 2007, p. 59)

"Homossexual, sodomita: 1 Co 6,9." (RUSCONI, Dicionário do Grego do Novo Testamento, Paulus, 2003, p. 78)

"Homossexual, sodomita, pederasta (1 Co 6.9; 1 Tm 1.10)." (GINGRICH; DANKER, Léxico do N.T. Grego/Português, Vida Nova, 1984, p. 35)

As principais versões da Bíblia em português traduziram o termo conforme abaixo:

- Almeida Revista e Corrigida: sodomitas
- Almeida Revista e Atualizada: sodomitas
- Nova Versão Internacional: homossexuais ativos
- Nova Tradução na Linguagem de Hoje: homossexuais
- Bíblia de Jerusalém: sodomitas

3- O verbo indicativo, imperfeito, acusativo ητε (ête)

O verbo grego ête foi traduzido por “fostes” (ARA), “têm sido” (ARC), “eram” (NTLH), “foram” (NVI) e “fostes” (Bíblia de Jerusalém).

O imperfeito expressa uma ação prolongada ou recorrente no tempo passado (MOULTON, 2007, xlix).

O verso 11 deixa claro, que se espera uma nova postura e conduta por parte daqueles que viveram na prática homossexual, uma vez que mediante a fé foram lavados, santificados e justificados em o nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus:

“Tais fostes alguns de vós; mas vós vos lavastes, mas fostes santificados, mas fostes justificados em o nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus.”

Tentar afirmar que o texto de 1 C0 6.9-11 aprova a prática homossexual entre os cristãos é uma agressão ao bom senso, ao texto original grego e às regras de interpretação da Bíblia.

Sendo assim, os teólogos que tentam encontrar na exegese e na hermenêutica bíblica os fundamentos para defender tal idéia, precisariam:

- Forçar a interpretação do texto (eisegese);
- Negar a autoridade da Bíblia;
- Duvidar da inerrância da Bíblia;
- Acusar os escritores bíblicos de “machistas” ou “tradicionalistas”;
- Desconstruir hermenêuticamente o texto sagrado.
- Desacreditar os sérios e altamente capacitados exegetas e hermenêutas da atualidade;
- Relativizar a inspiração da Bíblia.

No amor de Cristo e pela defesa da fé que uma vez nos foi dada,

Fonte: http://pereiraneto.blogspot.com/2009/12/questao-homossexual-e-fe-crista_525.html

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

EVANGELICOS GANHAM ENQUETE CONTRA A APROVAÇÃO DO HOMOSSEXUALISMO

Do total, 51,54% foram contrários a aprovação do projeto

A maioria dos internautas que votou na enquete do mês de novembro da Agência Senado se posicionou contra a aprovação do PLC 122/06, que torna crime a discriminação contra idosos, deficientes e homossexuais. Do total, 51,54% foram contrários à proposta e 48,46% a favor. A enquete recebeu 465,3 mil votos, e foi a que mais mobilizou votantes desde que esse tipo de consulta foi criado.

O resultado foi divulgado na manhã desta terça-feira, dia 1º de dezembro. Nesta segunda-feira, dia 30, pastores realizaram campanhas pedindo votos. Na enquete a população deveria votar se era a favor ou contra da aprovação da PLC 122/06.

A enquete foi recheada de polêmica. Durante o mês de novembro comunidades gays pediram votos pela aprovação da PLC 122/06 e por alguns dias o site da Agência Senado ficou fora do ar devido a quantidade de acessos.O articulista Júlio Severo criticou a agência, apesar da entidade se isentar pelo processo.

Leia mais:

:: COM MEDO, PSICOLOGA DÁ UM TEMPO
Rosangela Justino diz que não atenderá após ameaças de morte
>> Ler

:: HOMOFOBIA PREOCUPA EVANGÉLICOS
Líderes repudiam manobra para aprovar lei da homofobia no Senado
>> Ler