terça-feira, 3 de maio de 2011

TODOS ALERTAS - Todos em Oração e Ação contra a Imoralidade do Ministério Público/Procuradoria Geral de Justiça no STF - Supremo Tribunal Federal

O pedido do Ministério Público de estender a definição de
"entidade familiar" a "uniões homossexuais", além de inconstitucional,
é completamente contrário à Lei de Deus e à Lei Natural.

Na próxima quarta-feira, dia 4 de maio, o Supremo Tribunal Federal deverá decidir sobre uma questão que poderá afetar o futuro de nossos filhos e a instituição da família.

Trata-se de julgar um pedido do Ministério Público, que pleiteia a condição jurídica de “entidade familiar” para os “casais” homossexuais, equiparando o “casamento” homossexual ao casamento tradicional estabelecido por Deus.

Ora, a prática homossexual é condenada pela Lei de Deus, pois desvirtua o ato sexual, ordenado à proliferação da prole, sendo realizado nas condições próprias somente no casamento monogâmico e indissolúvel. Equiparar o casamento de um homem e uma mulher a qualquer tipo de “união homossexual” é minar a própria definição de família.

Rezemos para que os Ministros da corte suprema levem em conta esses princípios tão caros à grande maioria da população. E que considerem que, além de contrário aos Mandamentos e à própria Lei Natural, esse pedido do Ministério Público é inconstitucional.

Fonte: http://www.ipco.org.br/home/chamada/%E2%80%9Ccasamento%E2%80%9D-homossexual-constitui-familia?origem=100

Nenhum comentário:

Postar um comentário